12-17,

PRAÇA FONTE NOVA

Como estratégia criou-se uma grande superfície de pavimento que procura restabelecer uma unidade que foi fragmentada com a construção do viaduto. Verificou-se a oportunidade de reduzir a área de estacionamento em cerca de 50% em benefício da mobilidade pedonal e de espaços de estadia. A construção da praça tirou partido do coberto arbóreo existente de Tipuanas-tipu, conservando, mantendo e dignificando todos os exemplares e plantando novos, de modo a produzir um ambiente qualificado pelas sombras das árvores. Todo o pavimento da praça é em betão. No seu interior criaram-se zonas de estadia e lazer em pontos específicos através de "ilhas” que pontuam o espaço. Estas “ilhas” contêm programas de caráter específico que apoiam as áreas de estadia: quiosques com esplanadas, uma fonte, um parque infantil e um parque canino e jardins. As “ilhas” são delimitadas por bancos contínuos em todo o seu perímetro. Os bancos de troços retos e curvos são constituídos por quatro módulos distintos, um módulo reto de comprimento, um módulo curvo e dois módulos de bancos individuais com duas inclinações de costas distintas. A área da praça sob o viaduto, iluminada durante a noite, permite uma utilização durante 24 horas por dia para diferentes atividades ao abrigo do sol e da chuva. Pretendeu-se que a praça e o espaço público permitisse uma apreensão fácil para todas as idades e que os seus materiais fossem resistentes e de fácil manutenção. Procurou-se um ambiente informal, um usufruto ativo ou contemplativo. Utilizaram-se materiais genéricos da cidade, adequados a cada situação. Foi possível a reutilização de pavimentos em calçada de vidraço existentes na zona nos anos sessenta. Os perfis de via e de passeio foram redefinidos. O troço da rede de transporte público - em expansão - foi sistematizado, e ordenou-se o trânsito em transporte individual. Os passeios foram alargados, garantindo maior segurança e conforto para o peão e uma mobilidade universal.  
  • VISTA AÉREA PRAÇA FONTE NOVA
  • ILHAS PROGRAMATICAS QUIOSQUE SUL
  • ILHA PROGRAMATICA JARDIM NASCENTE E VIADUTO
  • ILHA PROGRAMATICA FONTE VISITAVEL
  • VISTA AÉREA PARQUE CANINO
  • ILHA PROGRAMÁTICA JARDIM POENTE E VIADUTO
  • VISTA AÉREA ILHA PROGRAMATICA FONTE VISITAVEL
  • ILHA PROGRAMATICA JARDIM POENTE E PISTA CICLAVEL
  • VISTA AÉREA ILHA PROGRAMATICA QUIOSQUE NORTE
  • PRAÇA COM ILUMINAÇÃO PÚBLICA
  • PRAÇA COM ILUMINAÇÃO PÚBLICA
  • Existente

VISTA AÉREA PRAÇA FONTE NOVA  

FG+SG Fotografia de Arquitectura  

ILHAS PROGRAMATICAS QUIOSQUE SUL  

FG+SG Fotografia de Arquitectura  

ILHA PROGRAMATICA JARDIM NASCENTE E VIADUTO  

FG+SG Fotografia de Arquitectura  

ILHA PROGRAMATICA FONTE VISITAVEL  

FG+SG Fotografia de Arquitectura  

VISTA AÉREA PARQUE CANINO  

FG+SG Fotografia de Arquitectura  

ILHA PROGRAMÁTICA JARDIM POENTE E VIADUTO  

FG+SG Fotografia de Arquitectura  

VISTA AÉREA ILHA PROGRAMATICA FONTE VISITAVEL  

FG+SG Fotografia de Arquitectura  

ILHA PROGRAMATICA JARDIM POENTE E PISTA CICLAVEL  

FG+SG Fotografia de Arquitectura  

VISTA AÉREA ILHA PROGRAMATICA QUIOSQUE NORTE  

FG+SG Fotografia de Arquitectura  

PRAÇA COM ILUMINAÇÃO PÚBLICA  

FG+SG Fotografia de Arquitectura  

PRAÇA COM ILUMINAÇÃO PÚBLICA  

FG+SG Fotografia de Arquitectura  

Existente  

Hugo Santos Silva  

Autor
José Adrião Arquitectos

Colaboradores
Chefe de Projeto - João Albuquerque Matos
Ana Grácio, Ana Santos, Carla Gonçalves, Carolina Calmon, Gonçalo Ponces, Margarida Farinha, Ricardo Aboim Inglez,Tiago Mota,Tomás Forjaz

Especialidades

Arquitetura Paisagista: NPK; Projeto de Vias: Caetano Gomes; Especialidades: Pensamento Sustentável; Empreiteiro:Tecnovia

Promotor da obra
Câmara Municipal de Lisboa

Tipo de encomenda
Concurso  

Ano
2015-2017

Local
Lisboa